noticias.
online

Rejeição ao governo Bolsonaro cresce, segundo Datafolha

No início da última semana, a Datafolha realizou uma pesquisa para saber o índice de rejeição ao governo Bolsonaro. De acordo com a análise, a reprovação cresceu de 38% para 43% entre abril e maio. O levantamento foi feito por entrevistas telefônicas com 2.069 brasileiros que tenham idade a partir dos 16 anos por todo o país.  

Segundo a Datafolha, o método utilizado tem como base questionários rápidos sem estímulos visuais. Dessa forma, pode-se evitar o contato pessoal, que é necessário principalmente neste momento de distanciamento por causa da COVID-19. Além disso, o instituto ainda afirma que os pesquisadores utilizam técnicas para que os valores da amostra fiquem o mais próximo da realidade universal. 

A pesquisa disponibilizada no dia 28 de maio também mostra que o nível de aprovação se manteve nos 33% em relação ao mês anterior. Enquanto o número de pessoas que consideram a administração presidencial regular diminuiu de 26% para 22%. Conforme a Datafolha, “a margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos considerando o total da amostra”. 

Outros critérios também foram utilizados para analisar a reprovação ao presidente, como: 

Em outro levantamento publicado no sábado (30) para compreender a rejeição ao governo Bolsonaro, 46% dos entrevistados se colocaram a favor de impeachment. No entanto, 50% se mostraram conta o afastamento do presidente. Há quem se posicione em apoio à renúncia, contudo, a maioria ainda acredita que Jair Bolsonaro deveria se manter no poder. 

Num geral, a maioria das pessoas entrevistadas nessa segunda pesquisa acredita que o presidente age mal ao negociar cargos e verbas com deputados e senadores. Acredita-se que esses números estão diretamente relacionados aos discursos do presidente durante a crise de coronavírus. Bem como a forma de vida da própria população durante a pandemia. 

você pode gostar também