noticias.
online

Brasileiros estão comprando mais roupas e cosméticos na quarentena

Pesquisa divulgada pelo Instituto Ipsos aponta tendências do consumidor brasileiro durante a pandemia.

Uma pesquisa feita pelo Instituto Ipsos, a pedido da Revista Exame, demonstrou que brasileiros estão comprando mais roupas e cosméticos durante a quarentena. A pesquisa foi feita com 500 pessoas entre 18 e 55 anos de idade e levou em conta 10 itens. Alimentos, remédios e materiais de limpeza foram descartados por serem considerados essenciais.

Pessoas com idades entre 18 e 34 anos foram as que mais compraram roupas. Já quem tem mais de 35 anos gastou mais dinheiro com cosméticos. Outro item de destaque foi o consumo de bebidas alcoólicas, aparecendo sempre nas três primeiras posições dentro dos grupos pesquisados.

Além disso, os consumidores não perceberam quedas nos preços de eletrônicos ou roupas. Quase metade das pessoas tiveram essa impressão.

Itens mais caros são evitados

Pelo fato da pandemia do novo coronavírus ter provocado uma crise socioeconômica, o brasileiro passou a economizar. Planos que envolvem grandes quantidades de dinheiro foram totalmente cancelados ou adiados. Ou seja, a compra de eletrônicos como notebooks e celulares ou mesmo pacotes de viagens foram deixados de lado. Roupas e cosméticos são considerados produtos mais baratos.

Prova disso são os indicadores da Serasa Experian que apontaram uma queda recorde nos pedidos de crédito. Segundo o levantamento os pedidos caíram 25,7% no mês de abril. Este foi o menor registro nos 12 anos em que a pesquisa vem sendo feita.

PIB em queda

Apesar do aumento da compra de cosméticos, tudo indica que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil terá uma grande queda no ano de 2020. A previsão do mercado financeiro é a de que o PIB terá retração de 6,25%. A informação é do boletim Focus, publicação semanal divulgada pelo Banco Central (BC).

É válido ressaltar que o PIB é uma das principais maneiras de se medir a situação econômica de um país. O Produto Interno Bruto é a soma de tudo o que se produziu na nação durante um período (costuma ser anual). Se ele cai, quer dizer que o local passa por uma crise econômica. Se sobe, quer dizer que a economia vai bem, ficando mais próspera.

você pode gostar também