noticias.
online

Auxílio Emergencial: confira quem pode ter o benefício cortado

Veja se você está no grupo de quem pode ter o auxílio emergencial cortado na parcela seguinte.

Por mais que você tenha recebido a primeira e a segunda parcela do auxílio emergencial, é possível que não receba a terceira. De acordo com o Ministério da Cidadania, todas as pessoas que se inscreveram pedindo o benefício passam por uma reavaliação de situação contínua. Por isso, algumas pessoas podem ser cortadas.

No momento, o governo federal está pagando a segunda parcela do auxílio emergencial e se encaminhando para a terceira. Nesse meio tempo, há uma atualização da situação socioeconômica dos beneficiários. Geralmente, isso tem o prazo de algumas semanas.

Segundo o Ministério da Cidadania, essa reavaliação é feita pois é possível que o indivíduo que recebeu a primeira ou até mesmo a segunda parcela, tenha melhorado de vida. No caso, ele pode ter arrumado um emprego com carteira assinada ou passou a receber algum tipo de pensão. Também é revisto se ele se enquadra nos critérios do auxílio emergencial.

Por conta disso, não custa ressaltar quais são os motivos que podem tirar o seu benefício a qualquer momento. Confira:

  • Ter emprego com carteira assinada;
  • Estiver desempregado, porém recebendo seguro-desemprego;
  • For aposentado ou receber pensão pelo INSS;
  • Possuir uma renda familiar superior a três salários mínimos por mês;
  • Estar em uma família cuja renda por pessoa seja maior que meio salário mínimo;
  • CPF irregular;
  • Na mesma casa ter mais de duas pessoas recebendo Bolsa Família;
  • Receber outros tipos de benefícios como BPC/Loas, auxílio-doença (exceção Bolsa Família).

O benefício tem como função, auxiliar pessoas que foram prejudicadas pela pandemia do novo coronavírus e que ao mesmo tempo estejam em situação socioeconômica vulnerável. Apesar disso, mais de 100 milhões de pedido já foram feitos.

Mesmo com o governo afirmando que a checagem de quem recebe o benefício vem sendo bem feita, ficou comprovado que muitos indivíduos que não deveriam ganhar o dinheiro do auxílio emergencial pegaram o benefício. Houve até caso de militares que foram obrigados a devolverem a quantia pois não tinham direito ao auxílio.

Governo pagará mais duas parcelas de R$ 300,00

Foi anunciado pelo governo federal que o auxílio emergencial receberá uma nova expansão. No caso, serão mais duas parcelas de R$ 300,00, ao contrário dos habituais R$ 600 que vêm sendo distribuídos.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, anunciou que até o dia 29 de maio de 2020, o banco já tinha pagado um pouco mais de R$ 76 bilhões para cerca de 58 milhões de beneficiários. Entre as novidades do auxílio emergencial está a opção de se usar um cartão virtual para se fazer compras.

você pode gostar também